Mistura de sons, Grupe Produtora apresenta a nova música brasileira

Misturar sonoridades e apresentar o que tá rolando na nova música brasileira. Essa é a pegada da Grupe Produtora, que teve sua estreia no sábado, 18, no Instituto Aldo Krieger, em Brusque. Recebendo três bandas, sendo duas catarinenses e uma paulista, o evento trouxe uma nova proposta para o público alternativo da cidade, começando no final da tarde e encerrando às 22h30.

Começando os trabalhos, a banda Canis Majoris aqueceu o público que chegava no IAK, um instituto e também museu de Aldo Krieger, reconhecido maestro brusquense, compositor do hino de sua cidade. Nenhum lugar poderia ser mais propício pra essa noite. Com uma line-up marcada pelo som alternativo e experimental, a segunda banda foi Arara Saudita. Diretamente de Guarulhos, os 5 malucos embarcaram em sua primeira turnê fora do sudeste, se jogando na estrada e vivendo o dia a dia de uma banda independente. A recepção na pequena Brusque foi calorosa. Até porque seria difícil não ser assim: desde a entrada no palco até o final do show, a energia transbordou do palco, entre acordes e performances.

Encerrando a noite, a Transcedental Sid demorou mas chegou. Depois de alguns problemas na estrada (nada anormal pra quem roda 500 km pelas BR’s da vida), o trio, de Chapecó, trouxe sua vibe psicodélica para um público que já tinha chegado e estava se preparando para o sábado a noite. Com a ajuda de alguns vizinhos, o show teve que acabar antes do esperado, mas a festa continuou noite adentro em outro pico da cidade.

 

Confira a COBERTURA COMPLETA!

Por Diego Lottin.